Escola Municipal de Educação Infantil "PROFª IVONNE DOS SANTOS DIAS" Bragança Paulista - SP

sexta-feira, 20 de setembro de 2013

Aventuras do Berçário

Enxergar nossa criança por inteiro permite garantir melhor seu direito à infância.




Podemos potencializar cada uma de suas experiências, oferecendo atividades e criando boas oportunidades para os diversos aspectos de seu desenvolvimento.




Garantir seu direito ao brincar – espaço e tempo, com autonomia e liberdade – é dar apoio a essa idéia!









A escola é um espaço em que a criança passa uma boa parte de seu dia, e por isso deve ser o primeiro lugar a levar em conta a criança por inteiro. O desenvolvimento intelectual deve ser trabalhado, mas ele é tão importante quanto a expressão corporal, as múltiplas linguagens e a socialização.



E por que a escola? A Escola é um dos espaços mais adequados para essas explorações, pois é nela que as crianças encontram outras crianças e podem criar jogos corporais, lúdicos. É na escola que elas podem se reconhecer nos gestos do outro, ampliar seu repertório de movimentos, enfim, potencializar seu desenvolvimento.



Quando ressaltamos a importância das brincadeiras nos espaços escolares, estamos ressaltando o desenvolvimento de nossas crianças de forma genuína e significativa. A escola precisa incentivar suas crianças a brincar, e seus professores a estudar os benefícios das brincadeiras.

video

quinta-feira, 22 de novembro de 2012

INFANTIL III - A


 ADMIRÁVEL MUNDO NOVO: O TRABALHO COM CRIANÇAS PEQUENAS



Mais um final de ano está chegando e, daqui  um mês, o ano letivo se encerra.  Mas, já é possível relatar um pouco da minha experiência neste ano de 2012.
Há quase 17 anos de profissão, sempre procurei trabalhar com crianças de 5 e 6 anos.(“os maiores da escola”) Me  identifiquei muito com essa idade, e não me via trabalhando com crianças menores.
Mas, este ano, a escola passou por uma mudança de gestão, coordenação e até mesmo de faixa etária, atendendo somente crianças com até 3 anos.
Não tive escolha! Sendo que a turma dos maiores tinha 3 anos, por falta de opção, escolhi uma classe de meio período de Infantil III.
Este novo desafio me trouxe uma mistura de sentimentos: alegria pela nova experiência, (já que por livre espontânea vontade não escolhia turma menores) e, ao mesmo tempo, a insegurança, o medo do novo.
Iniciei o ano me sentindo um “peixe fora d’água” como início de carreira.  Mas, depois de trocar ideias com a coordenadora, de pesquisar muito,  e  da análise de observação da classe, feita  no inicio do ano letivo, comecei a traçar um planejamento para a turma. E aos poucos fui me adaptando, me entusiasmando, me empolgando, me surpreendendo com as crianças e comigo mesmo.
Não demorou muito para voltar a me sentir um “peixe dentro d’água” novamente.
E a cada dia de trabalho uma nova surpresa, um novo conhecimento.
As atitudes dos alunos, a resposta para cada atividade desenvolvida, me ajudava a elaborar as atividades, com muita animação e criatividade.
Foi um ano maravilhoso, superei minhas próprias expectativas..., afinal é impossível não se apaixonar por esses pequeninos.
Quero agradecer a Liliane e Renata que me auxiliaram na realização de muitas  atividades, com muita atenção e carinho aos meus alunos.
Na Linguagem trabalhamos, durante todo o ano, com crachás e dinâmicas envolvendo a letra inicial do nome bem como o trabalho  com nome próprio; manuseio e exploração de livros e diferentes gêneros textuais: contos, lendas, leituras diárias, contribuindo para que cada criança fosse tomando contato com o mundo letrado; em Matemática e Artes, algumas  releituras de Romero Brito, técnicas de pinturas diversas; calendário, números e quantidades, cores, formas geométricas, com confecção de um livro sobre as formas, exploração de diferentes materiais, sensações; em Movimento muitos circuitos, escorregar e escalar barranco, jogos e exercícios sensório-motores, resgate de brincadeiras antigas; em Natureza e Sociedade, um pouco sobre o nosso folclore, cuidado com a natureza e o ambiente ao nosso redor, conhecimento de mundo(itens de supermercado),respeito pelas diferenças, confecção do livro ALGUMAS DICAS PARA SER FELIZ...  com orientação de cuidados como:  não brincar com fogo, não brincar com água suja, lavar bem as mãos, não correr com objetos nas mãos,  etc...em Música, cantigas de roda, exploração de objetos sonoros utilizando diversos suportes e também  bandinha. E é, claro, não poderia deixar de ter o BRINCAR, atividade essencialmente infantil e de fundamental importância para o desenvolvimento de habilidades e competências diversas. Houve momentos de brincadeiras dirigidas, com regras; momento de jogos e momentos da brincadeira espontânea, livre, de escolha de cada criança.
Enfim, foi um ano de descobertas tanto para as crianças como para mim!
 Profª  Viviane M. Colombo Mendes

Segue um resumo do ano letivo...








































































































































 PAIS prestigiando os trabalhos de seus filhos, durante a EXPOSIÇÃO de algumas das  atividades realizadas durante o ano...





Próximas fotos, são alguns dos trabalhos expostos...







 LILIANE e RENATA, minhas auxiliares, 
MUITO OBRIGADA!!!

 MEUS PEQUENINOS E EU...
Profª VIVIANE


 VALEU!!!!!